Ex-número 1 mundial de juniores impede Tiago Cação de chegar às meias-finais

Tiago-Cação
Fotografia: Ricardo Pereira Junior

PORTO – Chama-se Mate Valkusz, já esteve no topo do ranking mundial de juniores e é, no Clube de Ténis do Porto, o terceiro cabeça de série da 19.ª edição do Porto Open. É, também, o responsável pela eliminação de Tiago Cação, que procurava juntar-se ao compatriota Nuno Borges na próxima fase da prova.

O jovem de Peniche queria disputar as primeiras meias-finais num Future de 25.000 dólares desde que se sagrou vice-campeão em Carcavelos, no mês de abril, mas não conseguiu ser mais forte do que o húngaro, que em 75 minutos venceu por 6-2 e 6-4.

A derrota desta sexta-feira é a segunda de Tiago Cação no espaço de um mês frente a um tenista que sabe o que é ocupar a primeira posição da tabela: em junho, na Póvoa de Varzim, já tinha sido travado por Chun Hsin Tseng, do Taipei e atual líder da hierarquia mundial do escalão de sub 18 (que depois viria a derrotar Nuno Borges na grande final).

Com a derrota, Cação olha já para o próximo torneio, que acontecerá bem perto de casa: o Open Internacional das Caldas da Rainha, Future de 15.000 dólares onde deverá ser o quarto cabeça de série.

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tie-break. Dar palavras a recordes, a histórias. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais. Por isso depois chegaram o padel e o squash. E assim cá estamos, no RAQUETC ("raquetecétera"). Como escreveu Fernando Pessoa nos anos 20, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."