Maria João Koehler travada na primeira ronda do Porto Open

PORTO – Depois de passar, com sucesso, pela fase de qualificação, Maria João Koehler procurava somar, esta quarta-feira, a terceira vitória no Clube de Ténis do Porto. O resultado, no entanto, não foi o desejado e acabou por ter de se despedir do Porto Open.

Se a decisão de jogar o qualifying se revelou bem sucedida (venceu os dois encontros e assim garantiu, desde logo, um ponto para o ranking), no quadro principal a portuense de 25 anos não se deu tão bem. Apesar de ter oferecido resistência, recuperando para vencer a segunda partida, acabou por perder em três parciais, 6-2, 3-6 e 6-4, para a britânica Sarah Beth Grey — que esta semana é a 500.ª do ranking.

A derrota de Maria João Koehler traduz-se na segunda de uma jogadora portuguesa no quadro principal de singulares do Porto Open: na jornada de terça-feira, Rita Pinto já tinha ficado pelo caminho. Esta quarta-feira, é ainda dia das restantes representantes nacionais entrarem em ação: Leonor Oliveira defronta a alemã Lisa Matviyenjo e Maria Inês Fonte e Inês Murta, colegas de seleção, medem forças entre si.

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tie-break. Dar palavras a recordes, a histórias. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais. Por isso depois chegaram o padel e o squash. E assim cá estamos, no RAQUETC ("raquetecétera"). Como escreveu Fernando Pessoa nos anos 20, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."