De 24, sobra 1: Fábio Coelho foi o único a qualificar-se para o quadro principal do Porto Open

Fábio Coelho
Fábio Coelho "preparou" o Porto Open com a vitória no Porto Open Júnior, torneio nacional de nível B | Fotografia: Margarida Moura

PORTO – A fase de qualificação masculina do Porto Open arrancou com a presença de 24 jogadores portugueses e terminou com apenas 1 a garantir o apuramento para o quadro principal. Chama-se Fábio Coelho, vem de Oliveira de Azeméis e vai jogar pela primeira vez um quadro principal de singulares do circuito profissional.

Aos 18 anos, o jogador português vinha da vitória no Porto Open Júnior (torneio nacional de nível B) e esta segunda-feira, no Clube de Ténis do Porto, levou a melhor num duelo 100% nacional frente a Henrique Petiz, de apenas 14 anos, por 6-1 e 6-0 em apenas 50 minutos para selar o apuramento. Nas rondas anteriores, Coelho já tinha derrotado Rene Antchandie (6-0 e 6-0) e Victor Pocenelet, sexto cabeça de série (3-6, 6-0 e 6-2).

De resto, todos os portugueses que entraram em ação esta segunda-feira no quadro de qualificação masculino foram derrotados: Manuel Gonçalves perdeu por 4-6, 6-4 e 6-1 para o brasileiro Eduardo Ribeiro, Afonso Portugal por 6-2 e 6-2 para Dan Downson e Pedro Vide por 6-2 e 6-0 para Edoardo Graziani.

No lado feminino, a portuense Maria João Koehler selou a passagem com uma vitória no primeiro encontro da jornada desta segunda-feira para se juntar a quatro compatriotas no quadro principal.

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tie-break. Dar palavras a recordes, a histórias. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais. Por isso depois chegaram o padel e o squash. E assim cá estamos, no RAQUETC ("raquetecétera"). Como escreveu Fernando Pessoa nos anos 20, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."