Uma qualifier e uma cabeça de série: meias-finais da Figueira da Foz estão definidas

Victoria-Bosio
Depois do qualifying, Victoria Bosio também se está a dar (muito) bem no quadro principal.

FIGUEIRA DA FOZ – De manhã os dois primeiros encontros, à tarde os restantes: as meias-finais de singulares do Figueira da Foz International Ladies Open ficaram definidas esta sexta-feira, a jornada que também deu a conhecer as finalistas do quadro de pares.

Depois de, na parte da manhã, a primeira cabeça de série Jessika Ponchet somar mais uma vitória, foi a vez da sua compatriota, Irina Ramialison, fazer o mesmo: sétima candidata ao título, a jogadora de 27 anos impôs-se perante a qualifier Cristina Bucsa (de Espanha) em três parciais, por 6-3, 4-6 e 6-3, para marcar encontro com Eva Guerrero Alvarez.

A esse encontro, seguiu-se a vitória da argentina Victoria Bosio (vinda da fase de qualificação) sobre a espanhola Nuria Parrizas-Diaz, quarta cabeça de série. Os parciais de 6-2 e 6-2 enviam a jogadora sul-americana para as meias-finais, onde defrontará Ponchet.

Final de pares entre cabeças de série

Entre os encontros de singulares jogaram-se as meias-finais de pares. E se no primeiro encontro a espanhola Yvonne Cavalle-Reimers e a venezuelana Andrea Gamiz (terceiras pré-designadas) se impuseram a Andrea Ka e Eden Silva por 6-3 e 7-5, no segundo a bielorrussa Sviatlana Pirazhenka e a francesa Jessika Ponchet (quartas) já lideravam por 6-4 e 4-1 quando viram Julia Terziyska e Julia Wachaczyk (segundas) desistir, devido à lesão contraída pela germânica no primeiro encontro da jornada.

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tie-break. Dar palavras a recordes, a histórias. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais. Por isso depois chegaram o padel, o squash e o ténis de mesa. E assim cá estamos, no RAQUETC ("raquetecétera"). Como escreveu Fernando Pessoa nos anos 20, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."