Del Potro sobre o match point: “Caí e queria ficar assim a noite toda, mas apareceu o Rafa e demos um grande abraço”

Nadal-Delpo W

“Lutador” e “campeão”. É assim que Juan Martin del Potro define Rafael Nadal após a extraordinária batalha de cinco horas que colocou o número um mundial nas meias-finais de Wimbledon. Na ressaca de um duelo repleto de drama e emoção, o ícone argentino — como sempre nos habituou — consegue primar pelo respeito e cavalheirismo mesmo nos momentos mais difíceis.

“É triste, perder depois de correr e jogar a um nível altíssimo durante cinco horas frente ao número um do Mundo não é nada bom para mim”, começou por admitir na conferência de imprensa que seguiu o embate. “Mas talvez amanhã quando chegar a casa e rever o encontro ficarei satisfeito com o meu nível e com a forma como joguei. No final, mais uma vez, o Rafa mereceu ganhar”, continuou.

Um dos momentos mais marcantes do dia foi indubitavelmente o match point que consagrou Nadal como semifinalista. Após o serviço do maiorquino, del Potro consegue responder eficazmente mas não evita cair sobre a relva do Centre Court. Logo de seguida, o vencedor, ao dar-se conta do sucedido, salta a rede e abraça o rival estendido e inconsolável.

“Não queria terminar o encontro daquela forma. Após cinco horas acabei por cair e só queria ficar assim durante a noite inteira. Mas depois o Rafa veio até mim e demos um grande abraço. Foi simpático da parte dele”, revelou concluindo.

António Vieira
Natural de Lisboa e licenciado em Gestão, vê no Ténis uma extraordinária modalidade com vasto potencial a ser explorado em Portugal. Tem como principal objetivo a contribuição no seu crescimento partilhando com o Mundo a sua espetacularidade.