Olá, sou a Jelena Ostapenko, e estou aqui para ganhar Wimbledon

Jelena Ostapenko -18
Fotografia: AELTC/Ben Queenborough

Jelena Ostapenko (12.ª) tem 21 anos e o seu palmarés ao nível de conquistas apresenta dois troféus. Pode parecer curto para uma jogadora que até há uns meses foi número 5 do ranking, mas um desses troféus foi “só” arrecadado em Paris, em pleno Court Philippe-Chatrier, num soalheiro dia 10 de junho de 2017.

Nesse sentido, e porque já se percebeu que a jovem letã é uma tenista talhada para os grandes palcos, para as grandes conquistas, é com alguma naturalidade — e fruto de um bom quadro — que chega às meias-finais de Wimbledon pela primeira vez enquanto jogadora profissional.

Campeã da edição de 2014 do torneio de juniores de Wimbledon, Ostapenko está determinada em juntar o troféu de campeã do Grand Slam londrino àquele que tem lá em casa de Roland Garros, tendo dado esta terça-feira mais um passo nessa direção, ao derrotar a eslovaca Dominika Cibulkova (33.ª) por 7-5 e 6-4, num encontro em que esteve fiel ao seu estilo de jogo: 32 winners e 28 erros não forçados.

Jelena Ostapenko, que chega às meias-finais sem ter cedido qualquer set, terá como próxima adversária a alemã Angelique Kerber, que levou de vencida a russa Daria Kasatkina. Será o primeiro encontro entre estas duas campeãs de torneios Major. E que encontro em perspetiva!

Recorde-se que nas rondas anteriores Ostapenko derrotou Katy Dunne, Kristen Flipkens, Vitalia DiatchenkoAliaksandra Sasnovich.

Atualizado às 14h40 de terça-feira, dia 10.

João Correia
Licenciado em Sociologia e Mestre em Comunicação, Cultura e Tecnologias de Informação (ISCTE). Privilegiado por viver numa das melhores eras da história da modalidade.