Michelle Larcher de Brito cai para fora do top 700; Tatjana Maria entra nas cinquenta primeiras

Michelle Larcher de Brito é um dos destaques esta semana, assim como Tatjana Maria, mas ambas por razões bastantes distintas. Enquanto a alemã capturou o troféu em Maiorca e subiu 31 lugares até ao 48.º posto – perto do seu melhor ranking de carreira, o 46.º -, a portuguesa, que durante vários anos foi número um nacional, está agora na 754.ª posição, menos 116 lugares do que na semana passada.

Como Tatjana Maria, também houve mais tenistas presentes nas meias-finais do torneio espanhol que registaram subidas esta semana, como é o caso de Sofia Kenin, que é a 76.ª, depois de uma subida de 15 lugares, e Samantha Stosur, que ascendeu 12 postos até ao 86.º lugar. Não houve qualquer alteração ao lote das dez melhores jogadoras.

Entre as restantes portuguesas, é Inês Murta quem lidera a armada e a única a situar-se dentro das 600 primeiras. A número um nacional é agora a 598.ª, mais dez posições que na semana anterior. Maria João KoehlerFrancisca Jorge caíram posições e ocupam, respetivamente, as posições 668.ª e 680.ª. Cláudia Gaspar volta a surgir no ranking WTA, desta feita no lugar 1029, ao passo que Sara Lança é a 1032.ª depois de uma subida de 17 lugares.

Maria Inês Fonte, Ana Filipa Santos Daniella Silva caíram todas na hierarquia. A primeira cedeu 85 lugares e é a 1185.ª, lugar esse que também é ocupado por Ana Filipa Santos depois de escorregar 41 degraus na tabela classificativa. A última portuguesa referida é a 1221.ª e caiu oito lugares.

Pedro Cunha
O ténis apareceu na minha vida como apenas mais um desporto mas rapidamente o cheiro das bolas e o pó cor de laranja da terra batida onde pratico tornaram a minha vida melhor. Desde o som das pancadas, ao simples abrir de uma lata nova de bolas, tudo neste desporto tem encanto.