Muguruza, Svitolina e Kvitova entram a vencer em Birmingham

Foi uma jornada tranquila a desta terça-feira para as principais candidatas ao título da edição deste ano do WTA Premier de Birmingham: Garbiñe Muguruza, Elina Svitolina e Petra Kvitova começaram todas com o pé direito as suas respetivas campanhas no evento inglês rumo à segunda eliminatória.

Campeã em título de Wimbledon e primeira pré-designada em Birmingham, Muguruza, número três mundial, fez valer essas credenciais sobre a perigosa russa Anastasia Pavlyuchenkova (28.ª) por intermédio de uma exibição arrasadora cifrada com os parciais de 6-1 e 6-2, em apenas 59 minutos de jogo. Na próxima etapa, a espanhola de 24 anos terá pela frente a checa Barbora Strycova, número 24 WTA e vencedora por 3-6, 7-5 e 6-3 sobre a norte-americana Jennifer Brady (77.ª).

Também Kvitova, vencedora da edição transata da prova e atualmente colocada no oitavo posto da hierarquia individual, entrou de forma convincente ao levar de vencida a semi-finalista de Wimbledon do ano passado e tenista da casa Johanna Konta, recentemente vice-campeã em Nottingham e 22.ª do ranking, pelos parciais de 6-3 e 6-4.

Já Svitolina, segunda cabeça de série e quinta cotada da tabela mundial, foi a jogadora do principal lote de favoritas que mais precisou de suar para seguir em frente: a ucraniana encontrou uma Donna Vekic (55.ª) resistente pela frente mas acabou por prevalecer sobre a croata por 6-1, 3-6 e 6-1 para marcar encontro com Alizé Cornet (5-7, 6-4 e 6-1 face a Ekaterina Makarova) na próxima fase.

Azarenka, Garcia e Sevastova com entradas vitoriosas em Maiorca

Mais a sul, Victoria Azarenka (85.ª) e as duas primeiras campeãs, Caroline Garcia (6.ª) e Anastasija Sevastova (20.ª), confirmaram o favoritismo rumo à segunda ronda do WTA International de Maiorca.

Azarenka, ainda à procura de demonstrar o seu melhor ténis numa base consistente, teve de puxar dos galões para se desembaraçar da lucky loser suíça Stefanie Voegele (93.ª), recuperando de uma desvantagem de um set no marcador para seguir em frente através dos parciais de 6-7(4), 6-3 e 7-5.

Igualmente Garcia, campeã da primeira edição (2016) do torneio realizado na ilha balear espanhola, necessitou de se aplicar a fundo no seu embate de estreia contra Su-Wei Hsieh (52.ª), tendo prevalecido por 7-6(4), 1-6 e 6-4 ao cabo de duas horas e 11 minutos.

Quem teve tarefa mais tranquila foi a vencedora do ano passado, a letã Sevastova, que é a terceira pré-designada na edição deste ao e derrotou logo de entrada a experiente russa Svetlana Kuznetsova (58.ª) pelos parciais de 6-3 e 6-3.

Natural da Ilha do Pico, Açores. Estudante do 3.º ano do curso de Direito da Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa. Amante e seguidor de ténis desde a adolescência.