Agora sim: Simona Halep conquista em Roland Garros o tão desejado 1.º título do Grand Slam

O mais ambicionado troféu de Simona Halep passou de um sonho a realidade. Depois de três finais perdidas em torneios do Grand Slam, duas delas em Paris, a tenista romena conseguiu finalmente ficar com o título de Roland Garros nas mãos ao bater Sloane Stephens por 3-6, 6-4 e 6-1.

A número um mundial, primeira cabeça de série da prova, confirmou o favoritismo com que partia para o encontro decisivo, deixando para trás as derrotas nas suas últimas três finais a este nível, a última no Australian Open deste ano.

O frente a frente entre as duas era claramente favorável a Halep, que em sete encontros derrotou por cinco vezes a norte-americana, com o último desaire a ser consentido em 2013, sendo que em todos os embates bastaram dois parciais para que tudo ficasse resolvido.

Apesar destes dados, a pressão podia ser um fator contra a tenista de 26 anos, que no ano passado não conseguiu geri-la, deixando fugir o título para Jelena Ostapenko num encontro em que esteve muito perto de vencer. Já Stephens, apesar da menor experiência, sabia o que era vencer uma final de um torneio Major, mostrando nessa altura, no US Open do ano passado, que as finais são para ganhar (nunca perdeu uma final num torneio ao mais alto nível).

Quanto aos respetivos percursos até à final, foi a número 10 mundial quem chegou a estar mais perto da derrota, no encontro frente a Camila Giorgi, onde a italiana chegou a servir para a vitória por duas ocasiões. Nos restantes embates, Stephens não deu hipóteses não cedendo qualquer set, mostrando que essa batalha foi apenas um percalço no seu caminho.

Embed from Getty Images

Halep teve um percurso mais complicado, sendo forçada a jogar um terceiro set por duas ocasiões, mas ao contrário da sua adversária nunca esteve realmente em perigo de ser afastada da corrida ao título.

Campeã do torneio júnior em 2008, Halep tornou-se na quinta jogadora a conseguir repetir o título também no circuito profissional. Num encontro que colocou frente a frente duas tenistas que primam pela consistência, foi Stephens a mais sólida na primeira metade, enquanto o jogo mais agressivo da romena sobressaiu na segunda.

O primeiro set foi para a norte-americana, que sem qualquer quebra de serviço consentida, não teve problema em adiantar-se na final. Já no segundo o equilíbrio foi bem mais evidente. Depois de entrar a vencer 2-0, a tenista da Flórida perdeu quatro jogos consecutivos, vencendo no entanto os dois seguintes para igualar o set a 4. Halep viria a fechar o seu jogo de serviço e de seguida o set para encaminhar tudo para um terceiro parcial.

Bem por cima do encontro, Halep disparou no marcador na terceira partida ao não dar a mínima hipótese a uma muito pouco crente Stephens, que a partir do momento que perdeu o ascendente do marcador não mais conseguiu encontrar o seu melhor ténis.

Conquistado finalmente o primeiro Grand Slam da carreira, Halep reforça o estatuto de melhor jogadora da atualidade, tornando-se na segunda jogadora romena na história a vencer Roland Garros.

Francisco Semedo
A tirar a licenciatura em Turismo na Universidade Europeia, desde cedo se interessou pelo ténis. Começou aos 9 e desde então tem um olhar atento e constante de tudo o que se passa naquela que considera ser a melhor modalidade a todos os níveis.