Trio de jovens portuguesas sem argumentos em Óbidos

Catarina Castro Cerqueira-

As três jogadoras portuguesas que entraram esta terça-feira em ação no Óbidos Ladies Open – Championships, de 25 mil dólares em prémios monetários, não tiveram argumentos para beliscar o favoritismo das respetivas adversárias.

Catarina Castro Cerqueira perdeu em 55 minutos frente a Sofia Shapatava, quinta pré-designada, por 6-0 e 6-3; Joana Baptista cedeu igualmente em dois sets ante a quarta cabeça de série, a russa Amina Anshba, por 6-2 e 6-1 (49 minutos), ao passo que Luísa Pelayo foi, das três, a que mais resistência conseguiu oferecer, vencendo seis jogos no embate com Valeria Solovyeva (6-3 e 6-3).

Importa referir que estas jovens tenistas lusas foram contempladas com wild cards para o quadro principal da prova, num voto de confiança por parte dos organizadores, pois as três ainda estão a dar os primeiros passos no circuito profissional de provas da Federação Internacional de Ténis.

A jornada de amanhã (quarta-feira) começa com um embate português entre Francisca Jorge e Inês Murta (10h30), seguido do confronto de Maria João Koehler com a romena Laura-Ioana Andrei.

Torneio de pares apenas com Inês Murta

Inês Murta é a única tenista portuguesa ainda em prova na competição de pares, onde joga ao lado de Andrea Ka. Daniella Silva e Sara Lança (juntamente com as respetivas parceiras) foram eliminadas logo na primeira ronda.

João Correia
Licenciado em Sociologia e Mestre em Comunicação, Cultura e Tecnologias de Informação (ISCTE). Privilegiado por viver numa das melhores eras da história da modalidade. Contacto: joaocorreia@raquetc.com