Tommy Robredo derrota Sebastian Ofner e é o primeiro finalista do Lisboa Belém Open

Tommy-Robredo
Espanhol está a uma vitória de conquistar o primeiro título em cinco anos

LISBOA – Está encontrado o primeiro finalista de singulares da segunda edição do Lisboa Belém Open. E é um finalista de luxo: Tommy Robredo, o espanhol de 36 anos que já fez parte do top 5 do ranking ATP, derrotou Sebastian Ofner por 3-6, 6-4 e 6-1 e está a uma vitória de regressar aos títulos quase cinco anos depois.

Aos 36 anos, o tenista natural de Hostalric, em Espanha, e atual 227.º classificado do ranking mundial impôs-se num duelo de gerações frente ao talentoso austríaco, de 22 anos. Mas para isso precisou de passar 1h56 em campo, saindo vencedor de uma meia-final em que Ofner entrou melhor mas não conseguiu manter a consistência e variação de jogo.

Em tempos número 5 do ranking mundial ATP (aconteceu em 2006, época em que conquistou o título mais importante da carreira, no Masters de Hamburgo), Tommy Robredo vai, assim, lutar pelo primeiro título em quase cinco anos. Esse último erguer de troféu aconteceu em Umag, quando levantou o 12.º (e último) troféu da carreira em torneios ATP.

Pelo meio, foi vencendo também em provas de categoria Challenger, pelo que na final no Lisboa Belém Open estará em busca do 5.º título em torneios deste nível (jogou uma final em setembro, mas o último título aconteceu em Milão, no já longínquo ano de 2012).

Ainda não se sabe quem estará do outro lado da rede, mas pode dar-se o caso do espanhol ter um jogador português como adversário. Isto porque Pedro Sousa, que chega às meias-finais no CIF com oito vitórias consecutivas na bagagem (foi campeão do Braga Open no último fim de semana), parte como favorito para o duelo com Christian Garin.

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tie-break. Dar palavras a recordes, a histórias. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais. Por isso depois chegaram o padel, o squash e o ténis de mesa. E assim cá estamos, no RAQUETC ("raquetecétera"). Como escreveu Fernando Pessoa nos anos 20, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."