Christian Garin decidido a conquistar Lisboa: “Estou a jogar bem e espero ser melhor do que ele”

LISBOA – Depois de Tommy Robredo (227.º) garantir o primeiro passaporte para a grande final do Lisboa Belém Open, foi a vez do chileno Christian Garin (211.º) juntar-se à festa. Na véspera daquele que será um aliciante duelo de gerações, o mais novo dos protagonistas conversou com o Raquetc sobre as suas expetativas para este domingo, não deixando também de fazer uma análise ao seu brilhante percurso na prova.

“Estou muito feliz. O torneio é muito duro”, começou por confessar. “Na verdade, o meu objetivo aqui era preparar Roland Garros. Mas depois fui jogando cada vez melhor. Na primeiro ronda não me senti muito cómodo mas isto acontece no ténis, às vezes quando menos se espera estás numa final. Ganhe ou perca estou muito feliz, foi uma boa semana”, continuou.

Entre todos os adversários que ultrapassou durante o decorrer da semana, o destaque recai naturalmente no seu mais recente adversário, o campeão do Braga Open e semifinalista de Lisboa, Pedro Sousa.

“Ele jogou muito bem com a sua direita e falhou muito pouco. Eu ataquei muito bem o seu serviço e tentei controlar o jogo com o meu próprio saque e a minha direita. O terceiro set revelou-se muito estranho, com bastantes quebras e nenhum de nós foi capaz de consolidar o seu serviço. No final, por sorte, caiu para o meu lado”, explicou.

Finalmente, e em jeito de antevisão da grande final — a sua terceira em torneios Challenger — Garin revela-se otimista. “Já joguei com o Tommy [perdeu, em três sets] este ano e conhecemo-nos bem. Creio que temos aqui uma boa final. Eu estou a jogar bem e espero ser melhor que ele”, concluiu.

Recorde-se que o confronto final deste Lisboa Belém Open terá início pelas 11 horas deste domingo. Christian Garin, de 21 anos, procura na capital portuguesa o seu segundo título a este nível, ao passo que Tommy Robredo, 15 anos mais velho, vai lutar pelo quinto, ele que já conta com outros doze troféus de campeão no currículo, mas em torneios ATP.

António Vieira
Natural de Lisboa e licenciado em Gestão, vê no Ténis uma extraordinária modalidade com vasto potencial a ser explorado em Portugal. Tem como principal objetivo a contribuição no seu crescimento partilhando com o Mundo a sua espetacularidade.