Lisboa Belém Open: João Domingues é afastado por Felix Auger-Aliassime nos quartos de final

LISBOA – Chegou ao fim a participação de João Domingues (210.º) na presente edição do Lisboa Belém Open. Nos oitavos de final do segundo torneio Challenger do ano em solo português, o tenista de Oliveira de Azeméis caiu perante uma das maiores esperanças do ténis mundial — o canadiano Felix Auger-Aliassime (185.º), que venceu por 6-4 e 7-5.

O jovem de apenas 17 anos — que na primeira ronda já havia eliminado Gonçalo Oliveira – voltou a revelar no Estádio CIF todo o potencial e qualidade que o universo tenístico lhe atribui. No primeiro set do encontro, foi capaz de mostrar frieza ao contrariar os momentos em que Domingues tentava impor-se na disputa. Após ver o seu serviço quebrado quando se encontrava em posição de fechar o parcial, tratou de se redimir logo de seguida no saque do atleta luso.

Na segunda e derradeira partida, o equilíbrio imperou até ao momentos cruciais do embate. Aí, foi o atleta natural de Montreal a superiorizar-se, efetuando o break ao décimo segundo jogo para definir a conta.

Auger-Aliassime nega, assim, a possibilidade de existir um confronto 100% nacional nos quartos de final. As aspirações portuguesas na prova residem agora, apenas e só, nos ombros do quarto cabeça de série, Pedro Sousa (129.º), que tem a possibilidade de vingar a derrota do seu compatriota caso saia vitorioso do seu encontro frente a Lorenzo Giustino (255.º), o último desta quinta-feira.

O prodígio italiano, que já conta com dois títulos Challenger no currículo (Lyon e Sevilha, ambos em terra batida), está em Lisboa à procura do terceiro troféu de campeão da carreira.

Quanto a João Domingues, segue agora para Paris, onde irá disputar a fase de qualificação do segundo Grand Slam de 2018, Roland Garros.

António Vieira
Natural de Lisboa e licenciado em Gestão, vê no Ténis uma extraordinária modalidade com vasto potencial a ser explorado em Portugal. Tem como principal objetivo a contribuição no seu crescimento partilhando com o Mundo a sua espetacularidade.