Já passava das 2h da manhã quando Gavrilova derrotou Muguruza

Fotografia: Giampiero Sposito

Late night tennis no seu melhor: Daria Gavrilova e Garbiñe Muguruza entraram em court depois das 23h e só saíram de lá já depois das 2h, com a tenista australiana a derrotar a espanhola, por 5-7, 6-2 e 7-6(6) em 3h11, para chegar à 3.ª ronda do torneio de Roma.

Foi, na verdade, um encontro ‘de loucos’, daqueles impróprios para cardíacos. senão vejamos: Garbiñe Muguruza, que no currículo já conta com uma vitória em Roland Garros, liderou por um set e, já no terceiro, dispôs de uma vantagem de 4-0. Daria Gavrilova precisou, por isso, de lutar e muito para dar a volta a uma situação que parecia perdida e poder celebrar, em plena madrugada, uma das melhores vitórias da carreira.

Mas não por muito tempo, porque com o encontro a terminar depois das 2h da madrugada a australiana de 24 anos, número 24 mundial, ficou com apenas 14 horas para descansar até ao encontro seguinte.

Na terceira ronda, Gavrilova terá como adversária Maria Sharapova. A russa, que sabe o que é conquistar o título em Roma (já o fez em três ocasiões: 2011, 2012 e 2015), também sentiu dificuldades, precisando de três parciais para derrotar Dominika Cibulkova, por 3-6, 6-4 e 6-2.

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tiebreak. Dar palavras a recordes, a histórias. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais. Por isso depois chegou o padel, o squash e o ténis de mesa. E assim cá estamos, no RAQUETC ("raquetecétera"). Como escreveu Fernando Pessoa nos anos 20, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."