Ex-número 1 de júniores Miomir Kecmanovic ruma aos quartos de final em Lisboa

LISBOA – A jornada desta quarta feira do Lisboa Belém Open foi marcada pelo inicio da luta pelas vagas em aberto nos quartos de final da prova portuguesa. No estádio CIF bateram-se oito atletas (sem a presença de portugueses), divididos por quatro encontros realizados ao longo do dia.

Após a vitória inicial de Sebastian Ofner, que presenteou o austríaco com o primeiro passaporte para a próxima ronda em Belém, seguiram-se outros dois duelos, ambos a proporcionaren batalhas entre NextGens e os seus respetivos adversários mais experientes.

Miomir Kecmanovic — ex-número um de juniores e atual 202.º posiconado do ranking — levou de vencida o lucky loser italiano Federico Gaio (202.º), repescado após a desistência de Gastão Elias.

O primeiro set revelou-se bastante longo, sendo que ao fim de mais de uma hora de luta intensa foi o NextGen sérvio a sair por cima. Mais tarde, na segunda partida, Kecmanovic foi capaz de dar continuidade ao ímpeto adquirido anteriormente, efetuando o break ao quinto jogo enquanto, mais tarde, revelou segurança no próprio serviço em todos os restantes momentos.

A contenda fechou-se nos parciais de 6-4 e 6-2, ao cabo de uma hora e 43 minutos. O prodígio de apenas 18 anos prossegue assim a caminhada pela conquista do seu segundo titulo em provas Challenger e terá pela frente o já referido Sebastian Ofner (143.º).

Christian Harrison trava sonho de Davidovich-Fokina

Alejandro Davidovich-Fokina (409.º) — que na primeira ronda surpreendeu o mais cotado prodígio ‘aussie’, Alex de Minaur — lutou pela inédita passagem aos quartos de final em torneios desta categoria. E a verdade é que esteve muito próximo de atingir esse marco histórico, não fosse a meio do tiebreak do segundo set sofrer um ligeira distensão enquanto tentava efetuar um smash. Esse incidente acabou por condicionar o seu jogo e, mesmo tendo três match points,  acabou por “ajudar” Christian Harrison a impôr-se, estabelecendo o marcador em 5-7, 7-6(8) e 6-1.

Agora, o irmão mais novo do reputado Ryan Harrison fica à espera do vencedor do frente a frente entre o ex-número cinco mundial, Tommy Robredo (227.º), e o sétimo cabeça de série, o britânico Liam Broady (164.º).

António Vieira
Natural de Lisboa e licenciado em Gestão, vê no Ténis uma extraordinária modalidade com vasto potencial a ser explorado em Portugal. Tem como principal objetivo a contribuição no seu crescimento partilhando com o Mundo a sua espetacularidade.