Pedro Sousa: “Se quiser ir mais longe no torneio vou ter de jogar melhor do que hoje”

LISBOA – Sem falsas ideias: Pedro Sousa cumpriu com a tarefa desta terça-feira ao derrotar Fred Gil (6-2 e 7-5), mas sabe que tem de jogar melhor para continuar a vencer e poder sonhar com a vitória no Lisboa Belém Open, à imagem do que conseguiu na semana anterior em Braga.

O lisboeta, que no CIF – Clube Internacional de Foot-Ball é o quarto cabeça de série, afirmou em conferência de imprensa que “uma primeira ronda nunca é fácil, ainda para mais porque não tive muito tempo para me adaptar às condições, que não são parecidas às de Braga. Entrei bem mas depois não consegui manter o nível durante todo o encontro e se quiser ir longe no torneio vou ter de jogar melhor do que isto.”

Ainda assim, Pedro Sousa sabe que uma das razões pelas quais não conseguiu concluir o encontro com a rapidez que inicialmente se apresentava se deve a Fred Gil, o seu adversário de hoje. “Ele também teve mérito porque jogou a um bom nível, principalmente nos jogos de serviço em que não deu muito ritmo e esteve muito agressivo. A verdade é que tremi para fechar, fiquei um pouco nervoso nesse momento e não joguei bonito, mas acabei por conseguir ganhar e isso deixa-me feliz.”

Na quinta-feira, novo duelo de singulares e, à semelhança do da primeira ronda, novo desafio “sem surpresas”. Do outro lado da rede estará Lorenzo Giustino ou Joris de Loore, dois jogadores que o número 4 nacional já tem estudados. “Já defrontei os dois e treinei várias vezes com eles. Conhecem-me muito bem, eu também os conheço a eles, não há muitas surpresas e vai de certeza ser um encontro duro.”

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tiebreak. Dar palavras a recordes, a histórias. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais. Por isso depois chegou o padel, o squash e o ténis de mesa. E assim cá estamos, no RAQUETC ("raquetecétera"). Como escreveu Fernando Pessoa nos anos 20, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."