Rápida e tranquila. Assim foi a estreia de Djokovic em Roma

Novak Djokovic M.
Fotografia: Mutua Madrid Open

Mais do que expectável, a vitória de Novak Djokovic (18.º) no encontro de estreia em Roma era obrigatória, de forma a reforçar os níveis de confiança de um campeoníssimo sérvio que ainda procura a estabilidade necessária para voltar aos tempos áureos de outrora.

E se é verdade é que o sérvio, quatro vezes campeão no Foro Italico e finalista vencido em 2017, tem estado algo periclitante em alguns embates, esta segunda-feira realizou uma exibição dinâmica e autoritária, mas é preciso sublinhar que do outro lado da rede estava o sempre irregular Alexandr Dolgopolov (54.º), que aterrou na cidade eterna apenas com 9 encontros disputados este ano e portanto sem ritmo de jogo.

Por isso, foi de forma rápida e tranquila que o antigo líder do ranking carimbou o passaporte para a segunda ronda do torneio italiano, fruto de uma vitória inequívoca construída com os parciais de 6-1 e 6-3 em apenas 55 minutos.

Na eliminatória seguinte, ainda que o adversário não esteja definido, é de esperar que Djokovic volte a ter um encontro tranquilo, já que medirá forças com o vencedor do embate entre dois tenistas oriundos da fase de qualificação (Filippo Baldi ou Nikoloz Basilashvili).

O sérvio de 30 anos vai em busca da segunda vitória consecutiva, algo que lhe foge desde o Masters de Monte Carlo.

João Correia
Licenciado em Sociologia e Mestre em Comunicação, Cultura e Tecnologias de Informação (ISCTE). Privilegiado por viver numa das melhores eras da história da modalidade. Contacto: joaocorreia@raquetc.com