Roberta-Vinci.

O Foro Italico, em Roma, tem sido palco de despedidas por estes dias. Depois de Karin Knapp ter anunciado o fim da sua carreira no passado sábado, esta segunda-feira foi a vez de Roberta Vinci oficializar o que há muito já se esperava, na sequência da derrota frente à servia Aleksandra Krunic (2-6, 6-0 e 6-3).

“Estou a chorar, mas ao mesmo tempo estou feliz por este dia ter chegado. Tenho orgulho em tudo o que fiz e de todos os momentos difíceis que tive de superar ao longo destes anos. Apesar da derrota, estou orgulhosa de estar aqui hoje. Obrigada a todos! Estarei de férias a partir de amanhã”, afirmou a veterana tenista italiana de 35 anos, atualmente no modesto 191.º lugar do ranking.

Quatro vezes campeã da Fed Cup, cinco vezes campeã de torneios de pares do Grand Slam, antiga número 1 mundial daquela variante, finalista do US Open em 2015, dez títulos de campeã de torneios WTA e ex-número 7 da hierarquia individual — assim se escreve, em linhas gerais, a carreira desta carismática jogadora italiana, uma das melhores da história do seu país.

Grazie per tutto, ragazza!

João Correia
Licenciado em Sociologia e Mestre em Comunicação, Cultura e Tecnologias de Informação (ISCTE). Privilegiado por viver numa das melhores eras da história da modalidade. Contacto: joaocorreia@raquetc.com