Frederico Marques e a final: “É jogar para vencer, com ambição”

ESTORILJoão Sousa joga este domingo aquela que tem de ser considerada a mais importante final da carreira do vimaranense. A separar o português do título no Millennium Estoril Open está ‘apenas’ o norte-americano de apenas 20 anos Frances Tiafoe.

Se para a maioria dos portugueses esta final tem uma importância diferente por ser em Portugal, para Frederico Marques é mais uma, apesar de considerar que será um momento ‘bonito’.

“Primeiro há que jogá-las, depois há que ganhá-las. É um momento bonito por ser em Portugal, mas é mais uma final. O João já fez 10, é um jogador muito experiente. A final é para estar competitivo, é importante continuar lúcido, continuar estável”, sublinhou o treinador do número 1 nacional em declarações ao RAQUETC.

Quanto à receita para ser bem-sucedido e sair do Clube de Ténis do Estoril com o tão ambicionado troféu, Frederico Marques destaca a ambição.

“É jogar para vencer, com ambição. Acabar pontos na rede, estar sólido, servir bem, responder bem. Continuar com a dinâmica pois só dessa maneira poderemos levantar o troféu na final”, concluiu o técnico de 31 anos.

Recorde-se que João Sousa e Frances Tiafoe têm encontro marcado para as 15h30 de Portugal Continental, num duelo que será transmitido em direto na TVI24.

Francisco Semedo
Licenciado em Turismo e a tirar Mestrado em Ciências da Comunicação, desde cedo se interessou pelo ténis. Começou aos 9 e desde então tem um olhar atento e constante de tudo o que se passa naquela que considera ser a melhor modalidade a todos os níveis.