Insólito: jogador passou responsabilidade para apanha-bolas e árbitro validou o ponto

Foi durante um encontro dos quartos de final do Challenger de Drummondville que se viveu um dos episódios mais caricatos que alguma vez se viu no circuito profissional. Benjamin Bonzi e JC Aragone disputavam o terceiro set, quando ao quinto jogo desse mesmo parcial o impensável aconteceu.

Com Aragone a perder por 4-0 e 0-30 no seu jogo de serviço, o norte-americano passou a responsabilidade para as mãos de uma apanha-bolas. Se este momento já foi insólito, mais insólito foi o facto do árbitro ter alinhado na brincadeira, validando mesmo o ponto disputado.

Francisco Semedo
A tirar a licenciatura em Turismo na Universidade Europeia, desde cedo se interessou pelo ténis. Começou aos 9 e desde então tem um olhar atento e constante de tudo o que se passa naquela que considera ser a melhor modalidade a todos os níveis.