Gael Monfils explica o símbolo do momento: “Wakanda Forever”

Gael Monfils IW
Fotografia: BNP Paribas Open

Não, não se trata de uma homenagem aos Xutos & Pontapés. O gesto que consiste em cruzar os antebraços em forma de cruz tem sido popularizado pelo filme Black Panther e está a ser reproduzido por várias personalidades chegando até a atravessar continentes e diferentes setores da sociedade.

No ténis, o torneio que se encontra a decorrer em Indian Wells não foi exceção, com Gael Monfils e Sachia Vickery a mostrarem ao mundo o Wakanda Forever no momento de celebração das respetivas vitórias.

O francês, após o triunfo no duelo com John Isner, esclareceu o significado do gesto aos jornalistas presentes no local. “Penso que é um grande filme e é muito bom para a nossa comunidade, tem imenso significado”, começou por dizer antes de concretizar. “Não é apenas um símbolo. É tudo. Tudo o que se tem passado e definitivamente uma aclamação dizendo que estou a apoiar a comunidade do Black Panther. É batalhar políticas“.

Apesar de tudo, o espetacular jogador natural de Paris não se considera um exemplo a seguir nem tão pouco uma voz pelas causas sociais. “Eu? Não acho. Mas se posso referir a mensagem através de um símbolo, eu faço-o”, vincou.

Recorde-se que Gael Monfils tem encontro marcado esta quarta feira frente ao compatriota Pierre-Hughes Herbert (93.º), referente à terceira ronda do primeiro Masters de 2018. A partida representará o primeiro duelo entre os dois tenistas gauleses.

António Vieira
Natural de Lisboa e licenciado em Gestão, vê no Ténis uma extraordinária modalidade com vasto potencial a ser explorado em Portugal. Tem como principal objetivo a contribuição no seu crescimento partilhando com o Mundo a sua espetacularidade.