Aos 17 anos, Auger-Aliassime consegue o que ainda ninguém dos anos 2000 tinha feito

Felix Auger-Aliassime
Tem apenas 17 anos mas já é uma ameaça para qualquer jogador que enfrente / Fotografia: BNP Paribas Open 2018

Tem apenas 17 anos mas já todo um planeta de olhos postos na sua figura: Félix Auger-Aliassime é visto como um dos grandes talentos da nova geração — da qual também faz parte o ligeiramente mais velho e seu compatriota Denis Shapovalov — e é fácil de perceber porquê.

É que apesar da tenra idade o jovem natural de Montreal demonstra já uma solidez física e psicológica de “fazer inveja” a muitos colegas de circuito, e são os resultados que o demonstram. Aquele que conseguiu na última madrugada é mais um, dado ter-lhe permitido tornar-se no primeiro jogador nascido no ano de 2000 a somar uma vitória num ATP Masters 1000.

Para isso, Felix (que é o número 169 do ranking e em outubro já foi 153.º) teve de se impôr perante um compatriota, também ele oriundo da fase de qualificação: o já mais experiente Vasek Pospisil, que não conseguiu contrariar a tenra idade do adversário e o viu vencer por 6-2 e 7-6(4).

Porque o ténis tem destas coisas, o próximo adversário de Félix Auger-Aliassime será mais um tenista canadiano. Desta feita, Milos Raonic. O ex-número 3 mundial é o 32.º e último cabeça de série e tem-se preparado para o encontro de estreia juntamente com um ex-campeão de Wimbledon.

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tiebreak. Dar palavras a recordes, a histórias. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais. Por isso depois chegou o padel, o squash e o ténis de mesa. E assim cá estamos, no RAQUETC ("raquetecétera"). Como escreveu Fernando Pessoa nos anos 20, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."