Ex-futebolista italiano confessa paixão pelo ténis

Cassano
Roger Federer é o ídolo de Antonio Cassano

É extensa a lista de personalidades de outras modalidades que têm no ténis um dos seus desportos prediletos. Antonio Cassano, antigo futebolista italiano que representou alguns dos maiores clubes do mundo (Real Madrid, AC Milan, Inter Milão e AS Roma), admitiu em entrevista ao jornal Il Secolo XIX que a paixão pelo ténis começou a crescer quando pendurou as chuteiras, embora este affair com a modalidade tenha começado há já vários anos.

“Joguei futebol durante 20 anos e é o meu grande amor, mas agora também gosto muito de ténis. Tudo começou quando vi Federer jogar nos Jogos Olímpicos de 2000. Quando joguei no Real Madrid (2006-2008), Roger veio até aos balneários e tive a oportunidade de conhecê-lo pessoalmente. Em Roma, no Foro Italico, vi Nadal jogar e, alguns anos depois, também vi Djokovic”, contou o ex-futebolista de 35 anos.

Apesar da rivalidade histórica que envolve estes três “monstros” do ténis, Cassano considera que é possível admirar os três, mas há um que coloca à frente dos restantes. “Consigo admirar os três melhores tenistas do mundo, embora pense que Roger é inacessível”, apontou.

Por enquanto, e apesar de sublinhar que se vai ajeitando quando joga ténis, Cassano recusa entrar “naqueles torneios de verão para futebolistas que decorrem na Sardenha ou em Riccione”. Mas material de jogo e equipamento não lhe falta. “A Carolina [Marcialis, a esposa] ofereceu-me como prenda do Dia dos Namorados um saco para raquetes, t-shirts e calções, todos de marca RF, as iniciais do meu ídolo, Roger Federer”, revelou.

Fotografia via jornal Il Secolo XIX
João Correia
Licenciado em Sociologia e Mestre em Comunicação, Cultura e Tecnologias de Informação (ISCTE). Privilegiado por viver numa das melhores eras da história da modalidade.