Portugual 0-2 Suécia: Maria João Koehler não evita relegação ao Grupo II

Fotografia: Jorge Cunha/AIFA

A missão era muito difícil e a prática assim acabou por confirmar: Portugal sofreu esta tarde o seu segundo desaire diante da Suécia no play-off de relegação ao Grupo II da Fed Cup e consumou então a descida ao quarto escalão da maior competição por nações do ténis feminino.

Depois da derrota de Francisca Jorge no primeiro encontro, cabia a Maria João Koehler vencer para ainda dar esperança de que as coisas pudessem reverter a favor da seleção portuguesa no encontro de pares. Porém, a tenista portuense de 25 anos (atual 747.ª WTA) não conseguiu surpreender a mais cotada Rebbeca Peterson, número um sueca e 137.ª do ranking, cedendo pelos parciais de 6-4 e 6-0 em apenas 56 minutos.

Tal como se poderia aferir pelo momento de forma de ambas as protagonistas e das suas distintas fases na carreira, Peterson superiorizou-se ao longo de praticamente toda a contenda (especialmente na segunda partida) e, pese a excelente réplica de Koehler no set inaugural, não lhe deu grandes hipóteses de entrar verdadeiramente na disputa do resultado e, consequentemente, do embate.

Cifrado o resultado em 2-0 a favor da formação escandinava, Portugal já não tem quaisquer hipóteses de “fugir” ao Grupo II da Fed Cup, terminando desta forma um período de sete anos consecutivos presente no Grupo I.

Natural da Ilha do Pico, Açores. Estudante do 3.º ano do curso de Direito da Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa. Amante e seguidor de ténis desde a adolescência.