Vídeo: Fognini aguentou até onde pôde, mas antes do tie-break já não dava mais

Há necessidades que são (quase) impossíveis de conter até a um certo ponto. A de ir à casa de banho satisfazer necessidades fisiológicas, é uma delas. Foi o que aconteceu a Fabio Fognini a meio do encontro de pares no segundo dia da Taça Davis.

O tenista italiano igualou o terceiro set a seis e logo a seguir dirigiu-se a correr para os balneários para admiração de muitos. Fognini ainda teve de dar satisfações à árbitra de cadeira, que acabou por permitir ao número 22 mundial seguir o seu caminho.

Francisco Semedo
A tirar a licenciatura em Turismo na Universidade Europeia, desde cedo se interessou pelo ténis. Começou aos 9 e desde então tem um olhar atento e constante de tudo o que se passa naquela que considera ser a melhor modalidade a todos os níveis.