Sharapova enaltece Kerber: “Foi a jogadora mais agressiva e arriscou muito mais do que eu”

Maria Sharapova
Fotografia: Ben Solomon/Tennis Australia

Maria Sharapova foi este sábado derrotada em parciais diretos pela alemã Angelique Kerber, deixando o Australian Open (torneio que venceu no ano de 2008) na terceira ronda. Em conferência de imprensa após o encontro, a ex-número 1 mundial elogiou a tenista alemã e lamentou não ter aproveitado a oportunidade de que dispôs.

“Ela jogou muito bem e foi a jogadora mais agressiva e que arriscou mais em campo. Está com muita confiança e as coisas correram-lhe muito bem. Sempre achei que ela joga muito bem quando tem muitos jogos nas costas e que é extremamente confiante”, começou por dizer a atual número 48 do ranking mundial sobre Angelique Kerber.

Depois, Sharapova lamentou “ter feito um erro na pequena oportunidade que tive no segundo set e que não aproveitei”, referindo-se ao ponto de break de que dispôs no 3-3 durante o segundo set.

Apesar de não definir um “objetivo em termos de ranking“, a antiga número um mundial encontra-se “motivada para melhorar o jogo”. Depois de voltar da lesão, a russa inspirou-se “em grandes exemplos como Federer e Nadal ou Serena e Venus, pois são pessoas que continuam extremamente motivados com a idade atual e trabalham muito”.

E reforça ser isso mesmo que tem de continuar a fazer: “Há muitas coisas que tenho de trabalhar e melhorar. Isto é um processo e muitas dessas coisas levam tempo. Para estar pronta para jogar estes encontros, frente a jogadoras que estão a jogar assim, vou ter de o fazer. Mas, olhando de uma forma geral para o início do ano, a primeira coisa a salientar é que estou saudável. Isso para mim é muito importante porque significa que vou regressar ao court para treinar e não que vou recomeçar do zero. Tenho muito para construir a partir disto.

Diogo Leite
Licenciado em Gestão e com o Mestrado em Finanças concluído. É um apaixonado por ténis e padel. Adora conhecer tudo e todos dentro da modalidade, bem como estar a par das recentes notícias.