Nick Kyrgios: “Vencer um torneio antes de jogar um Grand Slam ajuda sempre”

Kyrgios AO
Fotografia: Ben Solomon/Tennis Australia

Nick Kyrgios chega ao Australian Open após vencer o Brisbane International, torneio onde superou na final Ryan Harrison pelos parciais de 6-4 e 6-2. Na conferência de imprensa de antevisão do Grand Slam australiano, realizada este sábado, Kyrgios falou sobre a influência que esta vitória poderá ter no seu desempenho na competição que se aproxima.

O torneio de Brisbane foi um excelente teste de preparação para o Australian Open, onde o australiano ultrapassou “algumas adversidades durante o torneio, tendo perdido o primeiro set em alguns encontros”. Mas foram essas contrariedades que permitiram a Kyrgios notar alguns progressos no seu desempenho competitivo. “Penso que a principal melhoria no meu jogo se prende com a forma como eu me controlei nos encontros, e isso foi algo que me deixou bastante feliz no final do dia”.

Aparentemente, esta conquista resultou num Kyrgios bastante focado e relaxado. “Nos últimos dias tenho-me focado em mim mesmo, nas minhas sessões de treino. É óbvio que me sinto bastante bem após o torneio de Brisbane. Talvez me sinta melhor este ano (no Australian Open) – sinto-me relaxado. Obviamente que vencer um torneio antes de jogar um Grand Slam ajuda sempre”, afirmou, revelando que não sente pressão extra por jogar em casa.

“Sinto que estou sob pressão em qualquer sítio a que vou. É esperado que eu vença um grande número de jogos. Não interessa se estou aqui, em Wimbledon, no US Open, para mim é igual”, disse o 17.º classificado da hierarquia.

Ao longo da conferência de imprensa, o jovem australiano revelou ainda que, nesta temporada, pretende alterar a forma como encara cada vitória ou derrota. “Quero aproveitar os meus pontos altos, mas não tão efusivamente como costumo fazer. Se eu perder um jogo, no final do dia tenho de me mentalizar que é apenas um jogo de ténis. Gostaria que assim fosse até mesmo ao longo do ano, em vez de ser uma viagem de montanha-russa”.

Ema Gil Pires
Alfacinha de gema e atualmente a concluir a licenciatura de Ciências da Comunicação da Universidade Nova de Lisboa, sentiu desde sempre uma enorme paixão pelo mundo do Ténis. Seja a escrever sobre ele, ou até mesmo dentro de court.