Masters Veteranos Peugeot: A “corrida” ainda vai a meio mas já se conhecem alguns dos finalistas

João Marques
Melhor classificado de +40 é um dos jogadores já apurados / Fotografia: Fernando Correia

Um dia, 52 encontros. Sábado é sinónimo de agenda cheia no Centro de Alto Rendimento do Jamor e por essa razão o dia ainda vai a meio, mas já se jogou o suficiente para serem conhecidos os primeiros finalistas do Masters Veteranos Peugeot.

João Marques é um deles. O melhor classificado entre os apurados em +40 tinha vencido Luís Sousa Pinto (7-5, 6-7[1] e 11-9) na jornada de sexta-feira e este sábado voltou a conhecer o sabor da vitória, ao levar a melhor perante Nuno Almeida (2-6, 6-4 e 10-8) para garantir um lugar na final de domingo.

Já na competição feminina, Dominika Gorecka foi uma das primeiras jogadoras a selar a passagem à final — no caso, de +35. Para isso, derrotou Fátima Ferrer (6-0 e 6-0) e, já este sábado, Manuela Borges (6-2 e 6-0).

Também Magda Leal, Teresa Simões e Isabel Cunha Eça já reservaram presença no dia de todas as decisões. Leal derrotou Isaura Faria (7-5 e 6-4) e Sandra Valente (6-2 e 6-0) para chegar à final de +40; Simões, por sua vez, bateu Maria José Inácio (6-1 e 6-0) e Marília Pinto (6-4 e 6-3) rumo à final de +60, onde já sabe que terá pela frente Cunha Eça, que superou as mesmas adversárias, pelos parciais de 6-0 e 6-0 e 6-0, 6-2.

Para este sábado estão agendados os restantes encontros da fase de grupos — e que definirão os restantes finalistas do Masters Veteranos Peugeot, que cumpre a sua estreia no calendário da Federação Portuguesa de Ténis.

Os quadros do Masters Veteranos Peugeot podem ser consultados na página da competição no Tietennis, parceiro tecnológico do RAQUETC. No final da jornada, faremos novo ponto de situação, dando conta de todos os tenistas apurados para as finais da competição.

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tiebreak. Dar palavras a recordes, a histórias. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais. Por isso depois chegou o padel, o squash e o ténis de mesa. E assim cá estamos, no RAQUETC ("raquetecétera"). Como escreveu Fernando Pessoa nos anos 20, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."