Caroline Wozniacki sobre a liderança do ranking: “Se conseguir lá chegar, será incrível”

Caroline Wozniacki
Fotografia: Ben Solomon/Tennis Australia

A dinamarquesa Caroline Wozniacki falou sobre os seus objetivos para a competição e sobre a forma como tenciona encarar a época, este sábado, durante a conferência de imprensa de antevisão do Australian Open, cujo quadro principal terá início na próxima segunda-feira.

Para a atual número 2 do ranking WTA, regressar à liderança do circuito não se configura como a sua principal prioridade, embora fosse algo que a deixasse bastante feliz. “Penso que é algo que seria sempre especial e fantástico. Ao mesmo tempo, estou simplesmente a fazer o que posso. Neste momento, estou apenas a competir aqui. É esse o meu foco”.

“Se eu o conseguir, será incrível. Se não, será ótimo na mesma. Já lá estive, portanto não é como se fosse algo que não tenha feito ainda. Suponho que, ainda assim, é um pouco diferente, desta vez”, contou Wozniacki, cujo foco principal é alcançar aquilo que ainda não conseguiu: um título do Grand Slam.

Nesta edição do Australian Open, a dinamarquesa tem como primeira adversária a romena Mihaela Buzarnescu (57.ª), que alcançou esta semana a sua primeira final num torneio WTA, no Hobart International, uma das razões que leva Wozniacki a considerar que irá ser submetida a uma dura prova nesta ronda inaugural do Grand Slam australiano.

“Ela é uma jogadora complicada, tem jogado bem”, observou. “Ela é esquerdina. Tenta variar um pouco o ritmo. Portanto não será fácil, mas vou simplesmente chegar lá e tentar impor o meu jogo”, afirmou.

Ema Gil Pires
Alfacinha de gema e atualmente a concluir a licenciatura de Ciências da Comunicação da Universidade Nova de Lisboa, sentiu desde sempre uma enorme paixão pelo mundo do Ténis. Seja a escrever sobre ele, ou até mesmo dentro de court.