Angelique Kerber mantém invencibilidade e regressa aos títulos 16 meses depois

Angelique Kerber
Ex-número 1 mundial não conquistava qualquer título desde o US Open de 2016

Terminou o jejum de títulos de Angelique Kerber. Este sábado, a tenista alemã derrotou Ashleigh Barty, por 6-4 e 6-4, para se sagrar campeã do Sydney International, confirmando um início de 2018 arrasador no qual ainda só conhece o sabor da vitória.

Determinada em deixar para trás uma amarga temporada de 2017, a ex-número 1 mundial encontrou-se na final com a tenista sensação da casa. A jovem que trocara o o ténis pelo cricket e que em 2016 voltou em força para brilhar ainda mais (antes, em 2013, fora finalista de pares em três dos quatro Grand Slams, “série” que completou há um ano).

A esta final, junta-se ainda aquela que mais tarde colocará frente a frente Daniil Medvedev e Alex de Minaur. Por isso, estavam à partida reunidos todos os ingredientes para o dia em Sydney ser o mais apetecível possível.

E assim foi. Numa final muito interessante, em que de parte a parte foram várias as investidas feitas com o objetivo de desestabilizar a adversária, foi Angelique Kerber quem acabou por “falar mais alto”, ao vencer ao cabo de 1h15 de encontro para ficar com o mais desejado dos troféus.

Ao longo do encontro, a germânica de 29 anos voltou a contar com a profundidade das suas pancadas e eficaz variação de ângulos para provocar dificuldades à jovem austríaca, que procurava conquistar o segundo título da carreira (o primeiro chegou em Kuala Lumpur, na temporada transata).

Com a vitória alcançada este sábado, Angelique Kerber regressa aos títulos pela primeira vez desde que em 2016 se sagrou campeã do US Open. Essa temporada, que foi a melhor da carreira para a alemã, viu-a ainda sagrar-se campeã do Australian Open e do prestigiado torneio de Estugarda, marcando também presença nas finais de Brisbane, Wimbledon, Cincinnati, Jogos Olímpicos e Wuhan.

Os números falam por si

Ao derrotar Ashleigh Barty, que é a 19.ª classificada do ranking, Angelique Kerber somou a sua quarta vitória da semana frente a jogadoras do “top 31”, duplicando desde já os triunfos alcançados frente a jogadoras deste “clube” na temporada transata:

E mais: são já nove os encontros ganhos pela tenista alemã na nova temporada, onde ainda não perdeu qualquer duelo e se apresenta como a jogadora em melhor forma. E com o Australian Open aí à porta… Tem de ser considerada uma séria candidata.

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tiebreak. Dar palavras a recordes, a histórias. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais. Por isso depois chegou o padel, o squash e o ténis de mesa. E assim cá estamos, no RAQUETC ("raquetecétera"). Como escreveu Fernando Pessoa nos anos 20, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."