Greg Rusedski: “Acho que Murray não voltará a ganhar Grand Slams”

Greg Rusedski

A lesão na anca direita que tem apoquentado Andy Murray pode ser um entrave para que o antigo número 1 mundial volte ao seu melhor nível e a vencer torneios do Grand Slam. Quem o defende é Greg Rusedski, finalista do US Open em 1997, que não amaciou as palavras na hora de se pronunciar sobre o estado do seu compatriota.

“[A recuperação] Vai demorar muito tempo e desejo-lhe o melhor, porque não é fácil lidar com operações à anca. Eu acho que ele não voltará a ganhar Grand Slams, apenas devido aos problemas físicos que ele tem tido, mas espero que me prove que estou errado”, afirmou o ex-número 4 do ranking, em declarações à BBC Radio 5 Live.

Rusedski reconheceu que Murray, três vezes campeão de majors, fez tudo o que estava ao seu alcance para debelar uma lesão muito complicada. “Eu acho que ele fez tudo o que pôde, porque geralmente lesões na anca levam bastante tempo para se recuperar. Ele esteve ausente durante seis meses, mas não voltou da maneira que queria e teve que ser operado, enfrentando agora mais seis meses de recuperação”, observou.

Na mesma intervenção, Greg Rusedski estabeleceu um termo de comparação entre Federer e Murray. “Olhando para Federer, ele passou apenas por uma operação em toda a sua vida, ao joelho, e foi no seguimento de uma lesão contraída em casa [no momento em que dava banho às filhas]. Já no caso de Murray, ele já passou por muitas dificuldades. Creio que será um grande desafio para ele”, disse.

Opinião semelhante tem Patrick McEnroe, que tem dúvidas que Andy Murray consiga regressar ao seu melhor nível.

João Correia
Licenciado em Sociologia e Mestre em Comunicação, Cultura e Tecnologias de Informação (ISCTE). Privilegiado por viver numa das melhores eras da história da modalidade.