Angelique Kerber continua imparável e confirma final de sonho em Sydney

Angelique Kerber
Duas semanas, duas finais: Angelique Kerber está imparável e assume-se cada vez mais como uma das grandes candidatas ao título em Melbourne

Uma, duas, três, quatro, cinco, seis, sete, oito. Por este andar, rapidamente duas mãos deixarão de ser suficientes para se contarem os triunfos de Angelique Kerber (22.ª) em 2018. A tenista alemã continua imparável e esta sexta-feira somou mais uma vitória, que a coloca na final do Premier WTA de Sydney. É a confirmação de uma final de sonho para o torneio australiano.

Embalada pela boa forma apresentada desde cedo na Hopman Cup e o início sofrido mas notável já em Sydney, a ex-número 1 mundial voltou a mostrar que tem de ser considerada uma das grandes candidatas ao título em Melbourne. Desta feita, a “vítima” foi Camila Giorgi (100.ª).

A tenista italiana ainda tentou dar um ar da sua graça e esteve mesmo em vantagem no segundo parcial, mas este ponto ditou a viragem da maré:

Muito sólida quer atrás, quer à frente da linha de fundo, a germânica de 29 anos pouco falhou e revelou-se capaz de resolver até às situações mais complicadas. E com o break devolvido ao quinto jogo do segundo parcial, recuperou a confiança necessária para não dar mais terreno à adversária italiana e partir para a vitória. A oitava do ano, que lhe vale a presença na sua segunda final de 2018.

E se a decisão da Hopman Cup (onde venceu quatro encontros de singulares sem perder qualquer set) não conta para o “portfolio”, a do torneio de Sydney já entra nas contas do circuito WTA. E será uma para mais tarde recordar para todos aqueles que responderem à chamada para a Ken Rosewall Arena, onde Kerber terá pela frente Ashleigh Barty.

Será, por isso, uma final de sonho, com uma ex-número 1 mundial e jogadora em melhor forma neste início de 2018 a fazer frente à favorita da casa e número 19 mundial, que na primeira meia-final superou a compatriota Daria Gavrilova por 3-6, 6-4 e 6-2.

O quadro principal do Premier WTA de Sydney é atualizado automaticamente e pode ser consultado aqui.

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tiebreak. Dar palavras a recordes, a histórias. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais. Por isso depois chegou o padel, o squash e o ténis de mesa. E assim cá estamos, no RAQUETC ("raquetecétera"). Como escreveu Fernando Pessoa nos anos 20, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."