Padel: Seleção masculina termina Campeonato da Europa com o melhor resultado de sempre

Fotografia: Fernando Correia/Smash Padel

ESTORIL – Espanha, Espanha, Espanha, Espanha. Só deu Espanha no que aos vencedores do Campeonato da Europa de Padel 2017 diz respeito, mas o padel português tem motivos para sair do Clube de Ténis do Estoril. Nomeadamente, o resultado obtido pela seleção masculina, que se sagrou pela primeira vez na história vice-campeã europeia.

Naquela que foi a quarta e última final do dia — na primeira, Ana Catarina Nogueira e Filipa Mendonça terminaram como vice-campeãs em pares; na terceira, a seleção feminina terminou igualmente como vice-campeã na competição por equipas –, voltou a ser a seleção favorita aquela que, no final, mais pôde sorrir.

Isto porque o favoritismo de Paquito Navarro e companhia passou do papel ao campo. E foi precisamente pelas mãos do número 3 mundial (membro da segunda melhor dupla da atualidade) e Juan Martín Díaz — que esteve na posição cimeira durante 13 anos — que a final começou, com os dois espanhóis a derrotarem Vasco Pascoal e João Bastos em dois sets, 6-1 e 6-4.

Depois, e a selarem um dia (e uma semana) que já tinha começado de forma perfeita — esta manhã venceram a final de pares –, Álvaro Cepero e Aday Santana deram à Espanha o ponto decisivo, ao derrotarem Diogo Rocha e Miguel Oliveira por 6-2 e 6-4.

Com este resultado, Portugal termina o Campeonato da Europa de 2017 com a sua melhor prestação de sempre, superando o terceiro lugar alcançado no ano de 2009, quando o torneio se realizou precisamente no Estoril.

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tiebreak. Dar palavras a recordes, a histórias. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais. Por isso depois chegou o padel, o squash e o ténis de mesa. E assim cá estamos, no RAQUETC ("raquetecétera"). Como escreveu Fernando Pessoa nos anos 20, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."