Grigor Dimitrov vai acabar o ano como número 3 mundial

Fotografia: Thomas Lovelock

As boas notícias não param de chegar a Grigor Dimitrov: este sábado, o tenista búlgaro derrotou Jack Sock em três partidas e está na final do Nitto ATP Finals, resultado que lhe permite alcançar um novo máximo de carreira no ranking ATP.

Aos 26 anos, o mais recente finalista do “Masters” do circuito masculino já sabe que independentemente do que aconteça na final de domingo — em que vai defrontar David Goffin — vai terminar o torneio, e o ano, no terceiro lugar do ranking mundial.

A chegada a esta posição ainda em 2017 é possível graças àquela que até agora está a ser uma semana perfeita para o melhor tenista búlgaro da história. Depois de somar três triunfos em três encontros da fase de grupos, voltou a vencer, ultrapassando assim Alexander Zverev na hierarquia.

O alemão será, precisamente, o quarto classificado no ranking ATP quando terminar o torneio, estando por isso fechado o top 4 de 2017:

  1. Rafael Nadal, 10.645 pontos
  2. Roger Federer, 9.605 pontos
  3. Grigor Dimitrov, 4.650 pontos com vitória OU 5.150 pontos com derrota
  4. Alexander Zverev, 4.610 pontos

Já David Goffin, tem para já garantida a subida ao inédito sétimo lugar e se conquistar o troféu será mesmo o quinto classificado. Senão, Dominic Thiem continuará na posição, seguido de Marin Cilic, Jack Sock, Stan Wawrinka e Pablo CarreñoBusta, que fecha o top 10 mundial.

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tiebreak. Dar palavras a recordes, a histórias. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais. Por isso depois chegou o padel, o squash e o ténis de mesa. E assim cá estamos, no RAQUETC ("raquetecétera"). Como escreveu Fernando Pessoa nos anos 20, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."