Padel: Dia perfeito aproxima Portugal das decisões do Campeonato da Europa

Fotografia: Fernando Correia/Smash Padel

Os dias avançam e Portugal continua a sonhar com os tão desejados títulos. Esta quarta-feira, no Clube de Ténis do Estoril, as seleções feminina e masculina deram novos passos importantíssimos rumo ao objetivo, carimbando respetivamente o apuramento para as meias e os quartos-de-final do Campeonato da Europa de Padel.

No começo de um longo e produtivo terceiro dia de competição no Estoril, a seleção feminina derrotou a Grã-Bretanha para garantir a passagem às meias-finais. A primeira vitória foi assinada por Helena Medeiros e Margarida Fernandes (6-0 e 6-1 a Tia Norton e Karen Hazzard). Já a segunda, por Sofia Araújo e Kátia Rodrigues, que venceram Zuzka Patacho/Hanna Maddock por 6-1.e 6-0.

Houve ainda tempo para Diana Silva e Marina Afonso fecharem a eliminatória de forma igualmente esclarecedora, com um 6-0 e 6-0 perante Liz Anne Wilson e Shoko Okamura.

E se a equipa feminina conquistou o primeiro lugar do Grupo A, ao mesmo tempo a equipa masculina dava novos passos rumo aos quartos de final. E o saldo acabou por ser igualmente positivo: um 3-0 frente à República Checa, na terça-feira, e, já hoje, 3-0 perante a Áustria (Miguel Oliveira e Tiago Santos venceram Gustavo Schoeldbauer e Robert Neuwirth por 6-0 e 6-1; Diogo Shaefer e Xico Neves derrotaram David Simon e Matthias Ederer por 6-1 e 6-1; e Vasco Pascoal e João Bastos bateram Kristopher Sotiriu/Dominik Bierent por 6-2 e 6-1).

Com a passagem para os “quartos” garantida, faltava aos comandados do argentino Juan Manuel Rodriguez — o selecionador português — assegurarem o primeiro lugar do Grupo D, tarefa cumprida graças à vitória frente à Grã-Bretanha, já na sessão noturna. Isto porque Miguel Oliveira e Diogo Rocha derrotaram Richard Brooks e Christian Medina, por 6-2 e 6-2, e Diogo Schaefer e Francisco Neves voltaram a dar um ponto decisivo a Portugal — com o 6-4 e 6-3 perante Graeme Darlington e Oliver White.

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tiebreak. Dar palavras a recordes, a histórias. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais. Por isso depois chegou o padel, o squash e o ténis de mesa. E assim cá estamos, no RAQUETC ("raquetecétera"). Como escreveu Fernando Pessoa nos anos 20, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."