João Sousa vence o Campeonato Nacional e adiciona mais uma conquista ao currículo

BELOURA – Está encontrado o novo campeão nacional absoluto de singulares masculinos. E é nada mais, nada menos do que João Sousa, número 1 e o melhor tenista português de todos os tempos.

Primeiro e indiscutivelmente maior candidato à vitória nesta edição do Campeonato Nacional Absoluto/Taça Guilherme Pinto Basto, o vimaranense de 27 anos teve pela frente na grande final o jovem Daniel Rodrigues (de apenas 17), com quem protagonizou um duelo de gerações.

E, depois de alguma resistência inicial do tenista da Beloura Tennis Academy, foi mesmo o número 1 português (e 58.º mundial) quem tomou as rédeas do encontro. Sempre muito sólido no serviço — como aliás habituou aqueles que o viram jogar os dois últimos encontros —, usou essa arma para impôr dificuldades a Rodrigues.

Se nos quatro primeiros jogos do encontro conseguiu resistir, a 2-3 Daniel Rodrigues não conseguiu manter a guarda e viu João Sousa fazer a investida decisiva para ficar com o primeiro set.

Se a circunstância era inédita — e por isso de extrema pressão — para o mais novo dos dois jogadores, igualmente verdade é que o tenista da casa se conseguiu exibir a um bom nível e sempre com muita alegria e vontade. Juntos, esses ingredientes permitiram-lhe estar na luta de grande maioria dos pontos, aguentando por diversas vezes longas trocas de bola em que ao fim de algum tempo sim, o nível de top 100 fez a diferença para João Sousa.

Com o cansaço a aumentar de um lado e a motivação do outro, o jogador treinado por Frederico Marques conseguiu fechar o primeiro parcial com o seu serviço e ganhou um embalo que não viria a ser travado. Isto porque a um primeiro parcial mais equilibrado seguiu-se, naturalmente, o acusar de desgaste por parte de Daniel Rodrigues, que João Sousa aproveitou para selar o segundo set de forma mais dilatada e vencer, por 6-3 e 6-1.

A vitória de João Sousa no Campeonato Nacional Absoluto/Taça Guilherme Pinto Basto significa a primeira vitória do melhor jogador português de todos os tempos na “prova rainha” do ténis nacional. Ele que não jogava um torneio do calendário português desde o ano de 2005.

Quanto a Daniel Rodrigues, o jovem funchalense termina como vice-campeão nacional absoluto e tem mais do que motivos para sair de cabeça erguida daquela que é a sua “casa” desde que se mudou da ilha para o continente.

Campeões nacionais absolutos de 2017:

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tie-break. Dar palavras a recordes, a histórias. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais. Por isso depois chegaram o padel, o squash e o ténis de mesa. E assim cá estamos, no RAQUETC ("raquetecétera"). Como escreveu Fernando Pessoa nos anos 20, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."