João Sousa: “Estou muito contente por ser o novo campeão nacional”

BELOURA – É o número 1 nacional e, a partir deste domingo, também o Campeão Nacional Absoluto. João Sousa fechou de forma praticamente perfeita a semana na Beloura Tennis Academy, de onde sai sem perder qualquer set e com um novo troféu para adicionar à “vitrine onde guardo todos os troféus especiais da minha carreira, em Guimarães.”

Pouco depois da final, João Sousa comentou em conferência de imprensa a conquista perante o jovem Daniel Rodrigues. “É sempre especial vencer títulos. Hoje consegui jogar a um bom nível e estou muito contente por ser o novo campeão nacional. O meu objetivo desde o princípio era esse mesmo, vim cá para vencer a final. Depois de uma primeira ronda em que não joguei tão bem quanto gostaria consegui jogar ao meu nível. Hoje foi mais um bom encontro e estou muito contente por ser o novo campeão nacional.”

Sobre o nível apresentado ao longo desta semana, Sousa destacou que “independentemente do nível, o importante é vencer e venci. O primeiro dia foi mais exigente até me adaptar a muitas circunstâncias a que já há muito tempo não estava habituado mas depois consegui jogar um bom ténis e penso que as pessoas que estiveram aqui conseguiram assistir a um bom nível de ténis tanto da minha parte como do Daniel. E isso é importante, que as pessoas comecem a desfrutar um bocadinho mais do ténis e a conhecer a modalidade.”

Na mesma conferência de imprensa houve ainda tempo para o número 58 do mundo fazer um breve comentário à temporada de 2017, de que fala como “um ano de muitas mudanças e de tentar coisas novas e por vezes as mudanças não são positivas. Ao longo do ano houve coisas que não foram, outras que foram e na carreira de um jogador é bom inovar e tentar melhorar. Somos humanos, cometemos erros, tanto eu como a minha equipa, e aprendemos com esses erros.”

Já “a pensar nas férias” depois de uma longa temporada, João Sousa destacou ainda que “aprendemos muito e espero para o ano poder continuar a aprender e que corra ainda melhor.”

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tie-break. Dar palavras a recordes, a histórias. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais. Por isso depois chegaram o padel e o squash. E assim cá estamos, no RAQUETC ("raquetecétera"). Como escreveu Fernando Pessoa nos anos 20, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."