Campeonato da Europa de Padel começa esta segunda-feira no Clube de Ténis do Estoril

É já esta segunda-feira que tem início a edição de 2017 do European Padel Championships, o Campeonato da Europa de Padel. Pela segunda vez organizado em solo português, o evento ganha forma sob a chancela da Federação Internacional de Padel e a Federação Portuguesa de Padel e vai acontecer entre os dias 13 e 18 de novembro, no Clube de Ténis do Estoril.

Portugal parte com claras ambições para esta competição: a seleção feminina procura defender o título conquistado há dois anos, na Holanda, e a masculina vai em busca do inédito título, “sonho” que ganhou forças depois de ter sido efetuado o sorteio — que colocou a grande rival Espanha num grupo diferente.

European Padel Championships contará com a presença de 15 seleções masculinas e 12 femininas na competição por nações, sendo que ao mesmo tempo também se disputará a competição por duplas. No total, serão 216 os jogadores presentes no Clube de Ténis do Estoril, que inaugura o novo complexo de padel composto por oito courts (aos quais se junta um court central provisório instalado no recinto dos campos cobertos de ténis).

Representantes portugueses:

  • Selecção Nacional Feminina:

Marina Afonso
Sofia Araújo
Margarida Fernandes
Helena Medeiros
Filipa Mendonça
Ana Catarina Nogueira
Katia Rodrigues
Diana Silva

  • Jogadoras seleccionadas para o Campeonato de Pares:

Tânia Couto
Bruna Melo
Carmo Murça
Patrícia Ribeiro

  • Selecção Nacional Masculina:

João Bastos
Francisco Neves
Miguel Oliveira
Vasco Pascoal
Pedro Plantier
Diogo Rocha
Tiago Santos
Diogo Schaefer

  • Jogadores Seleccionados para o Campeonato de Pares:

Bernardo Bastos
João Magalhães
Sebastião Mendonça
António Nogueira

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tiebreak. Dar palavras a recordes, a histórias. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais. Por isso depois chegou o padel, o squash e o ténis de mesa. E assim cá estamos, no RAQUETC ("raquetecétera"). Como escreveu Fernando Pessoa nos anos 20, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."