Wozniacki analisa vitória esmagadora: “Senti-me confortável e joguei de forma agressiva”

Depois de Karolina Pliskova, Caroline Wozniacki foi a segunda tenista a garantir a qualificação para as meias-finais do Masters feminino que está a decorrer em Singapura. A dinamarquesa venceu confortavelmente a número 1 mundial Simona Halep, por 6-0 e 6-2, e congratulou-se com o nível exibido.

“Nunca é fácil defrontar uma número 1 mundial. Penso que estive muito bem; senti-me confortável e joguei de forma agressiva. Fiquei feliz com isso”, observou a dinamarquesa e finalista do torneio em 2010, em conferência de imprensa.

O balanço até agora é extremamente positivo (duas vitórias em parciais consecutivos) e o primeiro objetivo (passar a fase de grupos) está alcançado. Mas a antiga líder do ranking reconhece que nem sempre jogar a um grande nível é sinónimo de seguir em frente.

“Defrontamos as melhores tenistas do mundo, sabendo que precisamos de jogar ao nosso melhor nível para vencer qualquer uma aqui. Entramos no torneio cientes que facilmente podemos deparar-nos com um 0-3 [registo de vitórias/derrotas] e se não jogarmos o nosso melhor – e às vezes mesmo que o façamos – saímos do torneio sem uma única vitória”, sublinhou.

Na sexta-feira, Caroline Wozniacki vai medir forças com Caroline Garcia na última jornada da fase de grupos. A francesa perdeu em sets diretos os dois embates que disputaram, mas importa referir que o último já data de agosto de 2015 e muito mudou desde então.

Licenciado em Sociologia e Mestre em Comunicação, Cultura e Tecnologias de Informação (ISCTE). Privilegiado por viver numa das melhores eras da história da modalidade. Contacto: joaocorreia@raquetc.com