Federer reduz diferença para Nadal em dia de subidas para Thiem, Cilic e o regresso de del Potro

Segunda-feira, já se sabe, é dia da atualização de rankings e a que aconteceu esta semana é composta pelas mais variadas mexidas, entre as quais a presença inédita de seis jogadores portugueses entre os 250 melhores tenistas do mundo.

No panorama internacional, Roger Federer é um dos jogadores em destaque. Apesar de não ter subido nem descido na tabela classificativa, o suíço conseguiu uma redução importante no ranking para Rafael Nadal (está agora a 1.960 pontos) ao conquistar o Masters 1000 de Xangai, título esse que lhe permite manter-se na luta pelo estatuto de número 1 mundial no final do ano precisamente com o espanhol.

Ainda no top 5, outra novidade: o croata Marin Cilic é o novo número 4 mundial, registando por isso um novo máximo de carreira à troca com o alemão Alexander Zverev, que é agora sexto seguido de Dominic Thiem. Por falar no austríaco, também ele chega, esta segunda-feira, a uma posição em que nunca tinha estado.

Os norte-americanos John Isner e Sam Querrey também subiram — cada um três posições, sendo agora 13.º e 14.º, respetivamente –, mas um dos maiores destaques da semana vai para a ascensão de Juan Martin del Potro ao 19.º lugar. Semifinalista em Xangai, a Torre de Tandil regressa ao top 20 mundial pela primeira vez desde 6 de outubro de 2014. Rafael Nadal, 10.465 pontos

2. Roger Federer, 8.505 pontos
3. Andy Murray, 5.290 pontos
4. Marin Cilic, 4.505 pontos
5. Alexander Zverev, 4.400 pontos
6. Dominic Thiem, 3.935 pontos
7. Novak Djokovic, 3.765 pontos
8. Grigor Dimitrov, 3.590 pontos
9. Stan Wawrinka, 3.450 pontos
10. David Goffin, 2.885 pontos

13. John Isner, 2.550 pontos
14. Sam Querrey 2.525 pontos

19. Juan Martin del Potro, 2.225 pontos
20. Nick Kyrgios, 2.010 pontos

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tiebreak. Dar palavras a recordes, a histórias. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais. Por isso depois chegou o padel, o squash e o ténis de mesa. E assim cá estamos, no RAQUETC ("raquetecétera"). Como escreveu Fernando Pessoa nos anos 20, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."