Pedro Sousa: “Ser número dois não é importante, não vai mudar nada”

A viver a melhor época da carreira, Pedro Sousa chega ao Centro de Ténis do Jamor com o estatuto de número dois nacional e com possibilidades de ir a jogo frente à seleção alemã. Apesar desse estatuto, o lisboeta não vê alterações relevantes em relação às eliminatórias anteriores, afirmando que nada vai mudar.

“Ser número dois não é importante, não vai mudar nada. Nem o Gastão desaprendeu a jogar ténis nem eu aprendi a jogar ténis. Vai ser outra vez uma decisão do Nuno como foi as outras vezes todas e o que o Nuno decidir vai ser o melhor para a equipa”, declarou em conferência de imprensa.

“Tanto eu como o João, o Gastão e o Domingues estamos prontos para jogar e quem entrar para jogar vai dar o seu melhor para atingir o nosso objetivo”, disse o número 107 mundial, afirmando estar a sentir-se bastante bem e preparado para ir a jogo.

“Estou a sentir-me bem, tenho vindo a jogar bem e já recuperei do desgaste das últimas semanas. Estou impecável”, afirmou.

Francisco Semedo
A tirar a licenciatura em Turismo na Universidade Europeia, desde cedo se interessou pelo ténis. Começou aos 9 e desde então tem um olhar atento e constante de tudo o que se passa naquela que considera ser a melhor modalidade a todos os níveis.