Nadal e Muguruza fazem o que não acontecia há 14 anos

0
RAFA NADAL (ESP) FOTO:DIEGO G. SOUTO / MMO

Com as derrotas de Karolina Pliskova e Roger Federer na jornada desta quarta-feira, Garbiñe Muguruza e Rafael Nadal viram confirmadas as presenças no topo das hierarquias WTA e ATP, respetivamente, na próxima segunda-feira. E assim, os dois espanhóis conseguem uma proeza que não acontecia há 14 anos.

Muguruza, que este ano se sagrou campeã de Wimbledon e Cincinnati, era número 14 mundial antes de chegar ao All England Club, mas um verão muito positivo resultou na subida de muitas posições. 13, na verdade, com o último degrau a ser alcançado já fora de campo, graças à derrota de Pliskova nos “quartos”.

Já Rafael Nadal regressou à primeira posição a 21 de agosto e precisava ou de derrotar Roger Federer nas meias-finais, ou que o suíço perdesse antes desse encontro para a manter. E assim aconteceu.

Desta forma, na próxima segunda-feira quer a número 1 mundial feminina, quer o número 1 mundial masculino serão espanhóis. Garbiñe Muguruza e Rafael Nadal tornam-se, assim, nos primeiros jogadores do mesmo país a ocupar em simultâneo o topo dos rankings de singulares desde Serena Williams e Andre Agassi, em 2003.

Num passado recente, Agassi conseguiu-o numa outra ocasião: com Lindsay Davenport, em 1999 e 2000, sendo que a sua compatriota foi ainda número 1 com Pete Sampras em 1998 e 1999 e o norte-americano esteve no topo ao mesmo tempo que Monica Seles, em 1996.

Comentários

Comentários