Marcus Willis e Edward Corrie conquistam BTA Futures 2

BELOURA – Quando, na sexta-feira, Fred Gil e Nuno Deus/Bernardo Saraiva venceram os segundos sets das respetivas meias-finais, tudo parecia bem encaminhado para que a final do BTA Futures 2 fosse totalmente portuguesa. Mas nem uma equipa, nem outra conseguiu seguir em frente e a decisão deste sábado acabou por ser europeia, sim, mas entre britânicos e franceses.

A vitória, essa, acabou por ficar a cargo de Edward Corrie e Marcus Willis, uma das estrelas da penúltima edição de Wimbledon. Os dois britânicos revelaram-se mais fortes do que Yanais Laurent e Maxime Tchoutakian e venceram por 6-1 e 6-4 ao fim de apenas 54 minutos.

Willis, que em 2016 ultrapassou sete(!) encontros para merecer um lugar no Centre Court de Wimbledon frente a Roger Federer, era treinador no Warwick Boat Club antes da aventura acontecer. Na altura, era o 773.º do ranking; hoje, é o 525.º mas em 2014 chegou a ocupar o 322.º posto. Meses antes da fantástica campanha no All England Club, esteve prestes a desistir do ténis e só continuou porque a sua mulher o convenceu a mudar de ideias.

Quanto à final de singulares, está marcada para as 9h30 deste domingo e colocará frente a frente João Monteiro, o primeiro cabeça de série, e Fred Gil, que esta semana já derrotou três candidatos ao título.

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tie-break. Dar palavras a recordes, a histórias. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais. Por isso depois chegaram o padel e o squash. E assim cá estamos, no RAQUETC ("raquetecétera"). Como escreveu Fernando Pessoa nos anos 20, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."