Beloura. Fred Gil derrota segundo cabeça de série rumo às meias-finais

BELOURA – A jornada desta sexta-feira do BTA Futures 2 começou com vitória portuguesa. Numa batalha de “trintões”, foi Fred Gil quem levou a melhor para deixar pelo caminho o segundo candidato ao título e marcar presença na penúltima fase do torneio Future de 15.000 dólares.

De volta a Portugal depois do regresso ao circuito Challenger na República Dominicana, o tenista sintrense de 32 anos lutava pela presença nas suas primeiras meias-finais de singulares esta temporada. Do outro lado, estava o francês David Guez, de 34 anos e número 329 (que já foi 116.º, em 2010), pelo que se adivinhava um encontro equilibrado.

Só que o tenista português, em tempos número 1 nacional, 62 do mundo e finalista do Estoril Open (foi o primeiro jogador do país a participar numa final de singulares em torneios ATP) deu rapidamente sinais de querer a vitória. Primeiro com um break, depois com outro, Gil ganhou uma vantagem considerável nos primeiros 15 minutos de encontro.

Com um 3-0 “na mão”, só aí Gil viu Guez reagir. Só que a reação foi curta e a quebra conseguida pelo gaulês teve resposta imediata, com o português a dar uma vez mais provas de superioridade.

Muito confiante, Fred Gil fez do court central improvisado da Beloura Tennis Academy sua casa e construiu a vitória com pancadas de fundo do campo estudadas e executadas sempre a pensar em criar dificuldades ao tenista francês, que não conseguiu contrariar a exibição do português — 561.º no ranking — e o viu vencer por 6-2 e 6-4.

Com a chegada às meias-finais, Fred Gil alcança no BTA Futures 2 o seu melhor resultado da temporada em singulares. Agora, fica à espera do vencedor do duelo entre Yanais Laurent e Carlos Boluda-Purkiss (o seu parceiro em pares) para conhecer o seu próximo adversário.

Ainda hoje, João Monteiro entra em campo para tentar juntar-se ao compatriota nas meias-finais. Para isso, o portuense, primeiro candidato ao título, terá de ultrapassar Pablo Vivero Gonzalez, sexto na lista de favoritos.

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tie-break. Dar palavras a recordes, a histórias. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais. Por isso depois chegaram o padel, o squash e o ténis de mesa. E assim cá estamos, no RAQUETC ("raquetecétera"). Como escreveu Fernando Pessoa nos anos 20, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."