João Monteiro despede-se das Caldas da Rainha como vice-campeão

Depois de travar várias batalhas nas rondas anteriores, João Monteiro procurava este domingo a derradeira vitória, que lhe permitiria erguer o troféu de campeão. Mas hoje o resultado não foi favorável ao tenista portuense, que assim termina o Open Internacional Caldas da Rainha — torneio Future de 15.000 dólares jogado em terra batida — como vice-campeão.

A defender o estatuto de primeiro cabeça de série, Monteiro tinha ganho dois dos quatro encontros anteriores em três longos e equilibrados sets e partia como favorito para a final. Foi, no entanto, o espanhol Sergio Gutierrez-Ferrol (5.º pré-designado) quem ficou com a vitória, ao vencer por 6-4 e 6-0 numa final que demorou cerca de uma hora até se ver concluído o primeiro parcial.

Com a derrota nas Caldas da Rainha, João Monteiro falha a conquista do seu quarto título do ano e quinto da carreira, que seria o quarto em solo português (depois de Idanha-a-Nova 2016, Open de São Domingos e Porto Open, ambos em 2017). É a terceira vez em 2017 que o número 348 do ranking perde uma final em Portugal, depois de Vale do Lobo e Setúbal.

Agora, o jovem tenista português vai fazer uma curta pausa antes de regressar à competição na Beloura Tennis Academy, em Sintra, onde disputará os dois últimos torneios de uma série de três Futures consecutivos em piso rápido.

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tie-break. Dar palavras a recordes, a histórias. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais. Por isso depois chegaram o padel e o squash. E assim cá estamos, no RAQUETC ("raquetecétera"). Como escreveu Fernando Pessoa nos anos 20, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."