Um poço de força. João Monteiro vence mais uma batalha

Depois da “maratona” em que se viu envolvido na jornada de ontem do Open Internacional de Ténis das Caldas da Rainha, em que gastou três horas para seguir em frente, João Monteiro (348.º) regressou esta sexta-feira ao court para o jogo dos quartos de final, com Jaume Pla Malfeito (623.º), derrotando o espanhol num encontro que foi (mais) uma batalha.

Como é seu timbre, o portuense de 23 anos não virou a cara à luta no confronto de hoje com o espanhol de 22, tenista que tinha derrotado nos dois duelos anteriores realizados em 2016, e nem o facto de ter enfrentado um set e break de desvantagem o demoveu do seu objetivo. Assim, e depois de três sets jogados em duas horas e 23 minutos, Monteiro garantiu a qualificação para as meias-finais com os parciais de 4-6, 6-4 e 6-1.

O campeão em título do Porto Open, que tem fugido da derrota como o diabo foge da cruz (oito vitórias consecutivas), vai medir forças este sábado com o vencedor do duelo entre o japonês Makoto Ochi (500.º) e o brasileiro Rafael Matos (817.º) – dois tenistas que João Monteiro conhece bem.

Recorde-se que Monteiro é o único tenista português ainda em prova no torneio caldense que distribui 15 mil dólares em prémios monetários.

João Correia
Licenciado em Sociologia e Mestre em Comunicação, Cultura e Tecnologias de Informação (ISCTE). Privilegiado por viver numa das melhores eras da história da modalidade.