Leonardo Mayer de novo no top-50; Pedro Sousa com novo máximo de carreira

0

Decorreram na semana passada o torneio ATP 500 de Hamburgo e os torneios ATP 250 de Atlanta e Gstaad. Do primeiro saiu vitorioso Leonardo Mayer, que regressa hoje ao top-50 pela primeira vez desde 15 de maio de 2016. Nos torneios de categoria inferior foram John Isner e Fabio Fognini, respetivamente, que levantaram os troféus de vencedores.

Novak Djokovic, que já deu por terminada a sua temporada devido a lesão, perde uma posição, subindo Stan Wawrinka para o posto ocupado até então pelo sérvio, o quarto posto. Alexander Zverev regista a sua melhor classificação até ao momento, figurando no 8.º lugar. Milos Raonic fecha o top 10.

John Isner, vencedor em Atlanta, sobe duas posições até ao 18.º lugar, ao passo que Fabio Fognini escala seis lugares até ao 25.º posto. Ryan Harrison, finalista vencido no ATP 250 realizado em solo norte-americano, iguala a sua melhor posição de sempre e fixa-se no 40.º lugar. Campeão em Hamburgo, numa final disputada entre jogadores com o mesmo apelido, Leonardo Mayer galga oitenta e nove lugares e está agora na 49.ª posição.

1. Andy Murray (Grã-Bretanha), 7.750 pontos
2. Rafael Nadal (Espanha), 7.465 pontos
3. Roger Federer (Suíça), 6.545 pontos
4. Stan Wawrinka (Suíça), 5.780 pontos
5. Novak Djokovic (Sérvia), 5.325 pontos
6. Marin Cilic (Croácia), 5.115 pontos
7. Dominic Thiem (Áustria), 4.065 pontos
8. Alexander Zverev (Alemanha), 3.150 pontos
9. Kei Nishikori (Japão), 3.140 pontos
10. Milos Raonic (Canadá), 3.130 pontos
(…)
18. John Isner (Estados Unidos da América), 2.250 pontos
25. Fabio Fognini (Itália), 1.475 pontos
40. Ryan Harrison (Estados Unidos da América), 1.018 pontos
49. Leonardo Mayer (Argentina), 907 pontos

Portugueses:

João Sousa continua a ser o melhor português na hierarquia mundial masculina, na 62.ª posição, seguido de Pedro Sousa, que atinge esta semana a melhor classificação da sua carreira depois de atingir a final do Challenger de Tampere. O segundo melhor português no ranking ATP encontra-se no 143.º lugar.

Gastão Elias caiu quatro lugares e está no 171.º posto, muito próximo de João Domingues, semifinalista no Challenger de Praga, que se encontra na 181.ª posição, apenas a cinco lugares do seu melhor de sempre. Gonçalo Oliveira também tem um novo máximo de carreira e fixou-se no 245.º lugar. Frederico Silva e João Monteiro estão nas 341.ª e 342.ª posições, respetivamente.

Para consultar a classificação dos restantes portugueses clique aqui.

Comentários

Comentários