A manhã seguinte de Roger Federer foi feita de entrevistas e “uma grande dor de cabeça”

Foi com “um ruído na cabeça” que Roger Federer se apresentou à imprensa no início de manhã desta segunda-feira. O tenista suíço regressou ao All England Club para as habituais entrevistas e sessão fotográfica poucas horas depois de ter celebrado a vitória em Wimbledon com amigos numa festa que lhe causou “uma grande dor de cabeça”.

“A minha cabeça está a andar à roda, não sei o que é que fiz ontem à noite. Devo ter bebido demasiadas bebidas diferentes”, brincou o tenista suíço de 35 anos na conferência de imprensa desta manhã.

“Depois do baile [o tradicional Baile dos Campeões, organizado pelo torneio de Wimbledon na noite após a final masculina] fomos a um bar e estavam lá 30 ou 40 amigos meus e divertimo-nos muito. Deitei-me às 5h e quando acordei não me sentia muito bem mas entretanto comecei a sentir-me melhor”, contou ainda o mais recente campeão do Major britânico, onde estabeleceu um novo recorde de títulos.

Depois de uma troca de tweets com Garbine Muguruza — que no dia anterior à final masculina já tinha expressado o seu desejo de dançar com Roger Federer –, o “novo” número 3 mundial contou ainda a razão pela qual a dança, que até tinha prometido na rede social, não aconteceu: “Não havia música e por isso a deixa para dançarmos nunca chegou. Estivemos juntos no palco mas não havia música, foi apenas para uma sessão fotográfica.”

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tiebreak. Dar palavras a recordes, a histórias. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais. Por isso depois chegou o padel, o squash e o ténis de mesa. E assim cá estamos, no RAQUETC ("raquetecétera"). Como escreveu Fernando Pessoa nos anos 20, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."