Rita Pinto não vai além da primeira ronda no Amarante Ladies Open

Depois de receber um wild card da organização para o quadro principal, Rita Pinto procurava estrear-se com uma vitória no Amarante Ladies Open, mas não conseguiu surpreender a mais cotada Maria Jose Luque Moreno, que defende o estatuto de quarta cabeça de série e sabe o que é ganhar torneios em Portugal.

Ainda em busca da primeira vitória da carreira em quadros principais de singulares de torneios internacionais, a jovem portuguesa de apenas 16 anos lutou mas não conseguiu causar as dificuldades necessárias no jogo da espanhola, número 591 do ranking WTA, que acabou por ficar com a vitória (6-3 e 6-3) depois de 1h34 de encontro.

Apesar da derrota em singulares, Rita Pinto mantém-se em prova na variante de singulares, mas também aí a sorte não lhe sorriu: joga, ao lado de Ana Filipa Santos, com as primeiras cabeças de série Ana Veselinovic e Xiaoxi Zhao no final desta tarde.

Gaspar Ribeiro Lança
gasparlanca@raquetc.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tie-break. Dar palavras a recordes, a histórias. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. E mais, sempre mais. Por isso depois chegaram o padel, o squash e o ténis de mesa. E assim cá estamos, no RAQUETC ("raquetecétera"). Como escreveu Fernando Pessoa nos anos 20, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."