João Monteiro espera “um bom jogo” frente a Nuno Borges na final do Open de São Domingos

LISBOA – Segundo finalista da 2.ª edição do Open São Domingos, João Monteiro vai procurar este domingo conquistar o título mais importante da carreira. O tenista nortenho que afastou André Murta para atingir a sua terceira final da temporada abordou o encontro e perspetivou a final deste domingo em declarações feitas pouco depois da conclusão da contenda

“Ele entrou um bocadinho a ver como é que eu estava depois do jogo de ontem. Tive um break inicial, mas acabei por perdê-lo e depois disso acho que tomei o controlo do jogo. Foi bom, sinto-me mais confortável neste piso, acho que o meu jogo se encaixa melhor aqui”, disse o número 397 mundial, que tem jogado com o joelho esquerdo enfaixado.

“Hoje tenisticamente foi melhor [que ontem]. É difícil jogar contra um português, mas apesar de tudo acho que joguei bem, que tive o controlo do jogo e fiz aquilo que era necessário”, afirmou o tenista de 23 anos que terá pela frente na final Nuno Borges, jogador que afirma conhecer bem

“Jogámos há uma ano atrás e o jogo dele mudou um bocadinho em relação a esse jogo. Já o vi jogar aqui e algumas coisas vão ser diferentes. É um jogador do norte. Conheço-o bem e ele conhece-me bem. Acho que vai ser um bom jogo”, concluiu.

Francisco Semedo
Licenciado em Turismo e a tirar Mestrado em Ciências da Comunicação, desde cedo se interessou pelo ténis. Começou aos 9 e desde então tem um olhar atento e constante de tudo o que se passa naquela que considera ser a melhor modalidade a todos os níveis.